O ANDARILHO IX: “O BEIJO DA MORTE”

Posted in Narrativos with tags , , , , on 14/03/2010 by Carlos Jorge

O Beijo da Morte

O ANDARILHO IX: “O BEIJO DA MORTE”

De olhos fechados, ele apenas sente…
…a angústia em sua alma se dissipando.
É a morte que está o chamando.
Ele nada ouve, ele apenas sente…
A porta está se fechando, Andarilho.
Cuidadosamente ela vem se aproximando,
Vestido de seda, cabelos longos, pele branca…
Ela lhe toca no rosto e ele apenas sente…
Os sentidos vão se perdendo.
A morte está lhe beijando…
Seus olhos permanecem fechados…
Seus dedos arranham o chão…
A agonia da dor que não dói.
Morrer é como nascer,
Só que ao contrário…
Ele luta para poder respirar,
Mas aquele beijo lhe tomar o ar.
É a luta final do Andarilho…
Porém, esta não se pode vencer.
Pois a morte vence a vida,
Após o ultimo pulsar do coração,
Os lábios gélidos da morte o soltam.
Está feito… O Andarilho está morto.

Carlos Jorge, 14 de março de 2010

O ANDARILHO VIII: “HOJE”

Posted in Narrativos with tags , , on 01/11/2009 by Carlos Jorge

Hoje

O ANDARILHO VIII: “HOJE”

Hoje! O dia das mágoas…
o momento das tristezas,
é o dia em que a morte entoas
o momento das incertezas.

Será o agudo som do silêncio eterno?
Será hoje o dia em que serei chamado?
A vida me tratou como um subalterno…
pelos lábios da morte sou aclamado.

Sem sair do lugar, seus passos o levam,
e sem saber aonde vai, ele se pergunta se deve…
E aos poucos o Andarilho vai percebendo.

Estou padecendo lentamente,
não há dor nem sofrimento
estou apagando vagarosamente,
Não exalto e nenhum lamento.

Se quiseres levar-me agora
esteja a vontade para o fazer,
pois não sou eu do dono da hora
Eu não tenho medo de morrer…

A porta abre caminho, e então é atravessada.
Seus olhos abrem para se fechar novamente,
O vento sopra forte para a porta ser fechada…

Carlos Jorge, 1 de novembro de 2009

Eu Te Vi Chorar

Posted in Normal with tags , , , , , on 29/09/2009 by Carlos Jorge

Eu te vi chorar

EU TE VI CHORAR

Quando eu te vi…
Meu coração partiu-se,
Ao perceber que você chorava
Que dor eu senti…
Que saudade de voltar no tempo,
Oh meu Deus! O que eu fiz?
Por que meu perdão tardou?
Tudo é mais simples quando se diz.
“Perdão…”
Mas enfim, eu te amo.
E muita coisa há por vir,
E eu sei como dói
Quando eu te vejo chorar.

Carlos Jorge, 29 de Setembro de 2009

A PÁGINA NEGRA DA VIDA

Posted in Tristes with tags , , on 26/09/2009 by Carlos Jorge

black_page_of_life

A PÁGINA NEGRA DA VIDA

Faz frio e chove muito…
O som da chuva me faz pensar,
Nas lágrimas que agora ela está a derramar…
Talvez não fosse seu intuito.

Mas graças a ela agora estou magoado,
Ainda me lembro do seu rosto encharcado…
E também de não olhar para trás a cada passo dado.
Sinto que meu coração foi abalado.

Silenciosamente ela grita por mim,
Mas tudo o que penso é o não, e não o sim…
Sei que somos humanos… Por isso erramos.
Mas nós humanos também sangramos…

Posso não derramar uma lágrima agora…
Mas posso sentir que a minha alma chora,
No presente momento meu coração sangra,
Significa que ele ainda te ama.

Carlos Jorge, 26 de setembro de 2009

Frase: ‘Vida’

Posted in Frases with tags , , on 17/09/2009 by Carlos Jorge

”NO TABULEIRO DA VIDA, DEUS É QUEM FAZ AS MELHORES JOGADAS.”

(Carlos Jorge)

O Andarilho VII: “O Dia Seguinte”

Posted in Narrativos with tags , , , , , on 18/08/2009 by Carlos Jorge

O ANDARILHO VII: “O DIA SEGUINTE”

No silêncio de seu pensamento,
A sua prece foi atendida.
E com o seu consentimento
Começa a decadência do Sol.
O Andarilho continua a caminhar,
Nem o adormecer do astro rei
Faz o errante se admirar.
Não há motivos para espanto
Tal cena se repete infinitas vezes,
Pelo menos por enquanto…
E ao levantar do doce luar
Seus passos começam a diminuir,
E sua cautela começa a dobrar.
O Andarilho não precisa dormir
Pois um presságio ele sente…
E seu coração mais forte palpita
Há uma farpa em sua mente,
Pelo amanhã ele anseia,
Pelo destino ele está a esperar,
Poderá ser a sua última ceia…
O dia seguinte poderá te matar.

18 de agosto de 2009

Especial: "Canção de Redenção"

Posted in Especial on 17/08/2009 by Carlos Jorge

Canção de Redenção

Posted in Normal with tags , , , , on 16/08/2009 by Carlos Jorge

CANÇÃO DE REDENÇÃO

Quando o meu coração se sente assim…
Sinto um abissal vazio em minha alma,
Sinto coisas estranhas presas em mim.
Apenas certos dizeres me acalma.

A minha doce canção…
Divina como uma oração,
Criada para serenar o meu coração.
Com um único fim. A minha redenção…

Liberta-me da minha prisão!
Prisão esta criada por mim…
Fantasmas que me tiram à visão,
Seres apenas vistos por mim.

Mas mesmo sozinho… na escuridão.
Acorrentado em minha prisão…
Eu tenho a minha canção,
Eu canto a minha oração.

A minha Canção de Redenção.

Carlos Jorge, 16 de agosto de 2009

Doce Âmbar

Posted in Normal with tags on 17/05/2009 by Carlos Jorge


DOCE ÂMBAR

Ela tem uma cor turva…
Meio castanha…
Toda oriunda.
Meio amarelada…
De cheiro suave,
Um aroma sublime…
Em minhas mãos…
Ela se liquefaz,
E em meus lábios…
Ela se refaz…
Ah! Minha doce âmbar.

Carlos Jorge, 17 de maio de 2009

Amor Dedicado

Posted in AMOR with tags on 26/04/2009 by Carlos Jorge

AMOR DEDICADO

O Sol nasceu e as flores estão belas,
Nossos versos são laços que nos une
Em teu sorriso encontrei lembranças,

Fique aqui comigo se isso te faz se sentir bem.
Ou me odeie agora se isso te mantém bem.
Eu quero muito estar contigo,

Eu sei que não depende só de mim…
O nosso amor é mais que um encontro de lábios,
Sou aquele em quem você pode confiar,

E sim, eu estou dedicando minha vida a nós dois
Não, não é desperdício do meu tempo,
O meu mundo agora é nosso…

Carlos Jorge, 26 de abril de 2009