Canção de Redenção

Posted in Normal with tags , , , , on 16/08/2009 by Carlos Jorge

CANÇÃO DE REDENÇÃO

Quando o meu coração se sente assim…
Sinto um abissal vazio em minha alma,
Sinto coisas estranhas presas em mim.
Apenas certos dizeres me acalma.

A minha doce canção…
Divina como uma oração,
Criada para serenar o meu coração.
Com um único fim. A minha redenção…

Liberta-me da minha prisão!
Prisão esta criada por mim…
Fantasmas que me tiram à visão,
Seres apenas vistos por mim.

Mas mesmo sozinho… na escuridão.
Acorrentado em minha prisão…
Eu tenho a minha canção,
Eu canto a minha oração.

A minha Canção de Redenção.

Carlos Jorge, 16 de agosto de 2009

Anúncios

Doce Âmbar

Posted in Normal with tags on 17/05/2009 by Carlos Jorge


DOCE ÂMBAR

Ela tem uma cor turva…
Meio castanha…
Toda oriunda.
Meio amarelada…
De cheiro suave,
Um aroma sublime…
Em minhas mãos…
Ela se liquefaz,
E em meus lábios…
Ela se refaz…
Ah! Minha doce âmbar.

Carlos Jorge, 17 de maio de 2009

Amor Dedicado

Posted in AMOR with tags on 26/04/2009 by Carlos Jorge

AMOR DEDICADO

O Sol nasceu e as flores estão belas,
Nossos versos são laços que nos une
Em teu sorriso encontrei lembranças,

Fique aqui comigo se isso te faz se sentir bem.
Ou me odeie agora se isso te mantém bem.
Eu quero muito estar contigo,

Eu sei que não depende só de mim…
O nosso amor é mais que um encontro de lábios,
Sou aquele em quem você pode confiar,

E sim, eu estou dedicando minha vida a nós dois
Não, não é desperdício do meu tempo,
O meu mundo agora é nosso…

Carlos Jorge, 26 de abril de 2009

Mulher

Posted in Normal with tags on 08/03/2009 by Carlos Jorge

MULHER

Mulheres…
As criaturas mais misteriosas que existe,
Todas têm seus objetivos e sonhos…
E vocês são importantes para todos nós,
Parentes, irmãs, amigas e namoradas…
Mulheres que têm importantes fins em nossas vidas,
Mulheres que nos ajudam e confiam em nós…
É fato, que na vida, há um vínculo entre as pessoas queridas…
…desde o nascimento.
E as cordas que mantém esse vínculo…
Ficam grossas e resistentes à medida que o tempo vai passando.
É algo que vai além da razão.
Vocês estão ligadas a nós por essa corda,
Porque vocês mulheres… São importantes.
Vocês deixaram algo importante em cada um de nós.
E nós guardaremos isso até o fim dos dias.
Pois, vocês são nossas rosas…
E cuidaremos para que o jardim continue assim…
…cheio de lindas Rosas.
Obrigado por existirem em nossas vidas.

Feliz 8 de Março!

Carlos Jorge, 8 de março de 2009

Quando eu me indago

Posted in Tristes with tags on 06/03/2009 by Carlos Jorge

QUANDO EU ME INDAGO

Qual é o real motivo?
É para isso que eu vivo?
Eu tentei me apartar da solidão
Tentei descongelar meu coração…
Mas o que há comigo então?
Porque a minha alma diz que não?

Estou certo que já percebo…
O que se passa comigo.
Absorvo tudo que recebo…
Este é meu pior inimigo.
Por isso eu vivo com medo…
Por isso eu não me instigo.

Agora preciso GRITAR!

ESTOU FICANDO FRIO,
ESTÁ TUDO FICANDO ESCURO,
MINHA MENTE ESTÁ TALHADA,
NÃO CONSIGO ENTENDER O MUNDO…
EU QUERO SER NORMAL,
NÃO QUERO SER UM VEGETAL!

Carlos Jorge, 5 de Março de 2009

Minha Harmonia

Posted in Reflexão on 05/03/2009 by Carlos Jorge

MINHA HARMONIA

Quanto tempo passou?
Eu não me recordo…
Quando você chorou?
Eu não me importo.
Desde a minha ultima harmonia,
Eu não consigo mais…
Busco por sabedoria
E você vem tirar minha paz!
O que queres de mim?
Por que me tratas assim?
Já é tão difícil dormir,
Nunca mais eu vou conseguir…
Você é uma parte minha.
Você é minha harmonia,
Você era tudo que eu tinha!
Sentir aquilo era a minha alegria.

Carlos Jorge, 21 de fevereiro de 2009

O regressar da minha lucidez…

Posted in Sonetos on 18/02/2009 by Carlos Jorge


O regressar da minha lucidez…

E cá estou… Sozinho novamente,

Tentando desesperadamente,

Achar uma luz em minha mente.

E reanimar um anseio ardente…

 

Procurando ensejos,

Para realizar os meus sonhos,

Para realizar os meus desejos…

Para espantar meus demônios.

 

Eu almejo voltar a ser o que era

Quero sair desse mundo oco,

E seguir o caminho que me espera.

 

Vou voltar ao meu mundo lunático,

E voltar a me sentir fantástico!

E este escrito… É prova disso!

Carlos Jorge, 18 de fevereiro de 2009