Arquivo para outubro, 2007

**Luto**

Posted in Uncategorized on 27/10/2007 by Carlos Jorge

***Luto por Sadam, vulgo Dan***

Janeiro 2007 
 + Outubro 2007 

Hoje o Blog está de luto pelo meu gato descarado, treiteiro, andarilho, desagredado, fofo, safado, traquina que eu gostava muito. Sem poemas ou versos. Hoje é só luto. 

“Tchauzinho, bichano!”

Frenético

Posted in Reflexão on 26/10/2007 by Carlos Jorge

FRENÉTICO

Autor: Carlos Jorge

Não há mais nada a fazer,
Tudo virou uma tremenda confusão
Eu não sei onde começa ou termina
Eu só sei que não devo dizer ou fazer
Eu queria viver uma vida de ilusões
Mas eu acordei, estou ligado!
Eu estou muito mudado,
Está tudo girando, tudo ligando!
Eu me sinto outro, agora eu sou eu…
Mas eu estou bem melhor
Eu agora sou assim,
E se você não gosta, que se dane!
Porque agora eu sou feliz,
Eu não ligo para o que pensam,
Eu não ligo para o que dizem,
Eu não ligo para ninguém,
Eu só gosto de quem gosta de mim!
Só quero bem quem quer meu bem!
E eu pretendo fazer mais que bem…
Eu estou frenético, fre-né-ti-co!
Eu estou frenético! E estou feliz!
Eu sou frenético! Sinto-me ótimo!
Essa minha nova vida louca,
Vai determinar meu destino,
Vai determinar a minha morte!
Estou trançando uma nova linha,
Uma linha que só eu enxergo
Uma linha que pretendo caminhar à risca!
E se eu errar, eu vou voltar e vou olhar,
E se for possível, eu vou corrigir o erro!
Eu matei tudo aquilo que um dia me fez sofrer,
Nada mais importa, zerei o contador!
E agora estou começando de novo, e de novo, e de novo, e de novo…
Porque agora eu estou frenético, eu quero ser feliz! Estou feliz, eu amo minha vida!
Porque agora eu sou fre-né-ti-co, frenético! Essa vida frenética acaba de começar!

25 de outubro de 2007

Preto

Posted in Reflexão on 26/10/2007 by Carlos Jorge

PRETO

Autor: Carlos Jorge

“Gosto de preto também,
Porque lembra escuro,
Escuro lembra sozinho,
Sozinho vem de solidão,
Solidão lembra quietude,
Gosto disso.”

“Eu sou isso, eu sou assim…”

25 de outubro de 2007

Soneto da Paixão

Posted in Sonetos on 25/10/2007 by Carlos Jorge

SONETO DA PAIXÃO

Autor: Carlos Jorge

Lá está minha ninfa
Fico inibido diante dela
Teu macio derma me incita
Ela é a mais bela

Teu corpo lascivo desejo para mim
O olor de teus cabelos quero sentir
Teus lábios cálidos quero beijar
Que tudo seja olvido, quero desfrutar.

Em tuas curvas quero me perder
Do teu amor quero beber
Ao teu lado quero viver

Estou morrendo, estou a te desejar
Por favor, venha me salvar
Meu amor, venha me amar

(Data Esquecida)

Soneto da Amizade

Posted in Sonetos with tags on 24/10/2007 by Carlos Jorge

SONETO DA AMIZADE

Autor: Carlos Jorge

Com um simples aperto de mão
Pode nascer uma grande amizade
Basta dizer sim ou não
Depende apenas de vontade

Amigos são como vinhos
Quanto mais antigos melhor
Problemas são bem-vindos
Pois com meu amigo não ficarei na pior

Quando me dá vontade de gritar
Lá vem meu amigo para me ajudar
E comigo ele se presta a berrar

Sempre juntos caminhamos
Sempre juntos lutamos
Amigos eternos, nada irá nos separar.

(Data Esquecida)

O Andarilho: “Justiça Cega”

Posted in Narrativos with tags on 23/10/2007 by Carlos Jorge

O ANDARILHO: “Justiça Cega”

Autor: Carlos Jorge

Eis que surge no horizonte,
Pode-se enxergá-lo de longe
Nesta tétrica cidade ele chegara
Os nativos com olhares o metralha
Sem perceber o errante foi subjugado
Um julgamento inclemente foi proclamado
O errante sofre um pujante preconceito
Mas tua sabedoria conhece este mundo imperfeito
Andarilho, injustiçado por tua contextura.
Andarilho, submetido a uma bizarra tortura.
Mas é da natureza humana temer o incomum
Pobre homem, culpado sem motivo algum.
A Justiça Cega,
Este povo a emprega.
Andarilho, tua aparência desencanta.
Andarilho, tua origem encanta.
O povo que hoje o destrata
Será o povo que amanhã te agrada
Seja forte Andarilho,
O destino deu-lhe um empecilho
Mesmo que esteja trancado
Mesmo que esteja acorrentado
O seu orgulho permanece intacto
Ele aguarda o momento exato…
O dia em que tua cólera despertará,
A Justiça Cega caro lhe pagará.

21 de outubro de 2007

Essa é com carinho…

Posted in Normal on 22/10/2007 by Carlos Jorge

ESSA É COM CARINHO…

Autor: Carlos Jorge

Bela como o céu
Doce como o mel
Cheirosa como uma rosa
És tão bondosa

Já não tenho mais rimas
Como os versos mais acima
Mas tenho um pedidozinho…
Dá-me um beijinho?

(Data esquecida)