Arquivo para AMOR

Eu Te Vi Chorar

Posted in Normal with tags , , , , , on 29/09/2009 by Carlos Jorge

Eu te vi chorar

EU TE VI CHORAR

Quando eu te vi…
Meu coração partiu-se,
Ao perceber que você chorava
Que dor eu senti…
Que saudade de voltar no tempo,
Oh meu Deus! O que eu fiz?
Por que meu perdão tardou?
Tudo é mais simples quando se diz.
“Perdão…”
Mas enfim, eu te amo.
E muita coisa há por vir,
E eu sei como dói
Quando eu te vejo chorar.

Carlos Jorge, 29 de Setembro de 2009

Anúncios

A PÁGINA NEGRA DA VIDA

Posted in Tristes with tags , , on 26/09/2009 by Carlos Jorge

black_page_of_life

A PÁGINA NEGRA DA VIDA

Faz frio e chove muito…
O som da chuva me faz pensar,
Nas lágrimas que agora ela está a derramar…
Talvez não fosse seu intuito.

Mas graças a ela agora estou magoado,
Ainda me lembro do seu rosto encharcado…
E também de não olhar para trás a cada passo dado.
Sinto que meu coração foi abalado.

Silenciosamente ela grita por mim,
Mas tudo o que penso é o não, e não o sim…
Sei que somos humanos… Por isso erramos.
Mas nós humanos também sangramos…

Posso não derramar uma lágrima agora…
Mas posso sentir que a minha alma chora,
No presente momento meu coração sangra,
Significa que ele ainda te ama.

Carlos Jorge, 26 de setembro de 2009

Doce Âmbar

Posted in Normal with tags on 17/05/2009 by Carlos Jorge


DOCE ÂMBAR

Ela tem uma cor turva…
Meio castanha…
Toda oriunda.
Meio amarelada…
De cheiro suave,
Um aroma sublime…
Em minhas mãos…
Ela se liquefaz,
E em meus lábios…
Ela se refaz…
Ah! Minha doce âmbar.

Carlos Jorge, 17 de maio de 2009

Amor Dedicado

Posted in AMOR with tags on 26/04/2009 by Carlos Jorge

AMOR DEDICADO

O Sol nasceu e as flores estão belas,
Nossos versos são laços que nos une
Em teu sorriso encontrei lembranças,

Fique aqui comigo se isso te faz se sentir bem.
Ou me odeie agora se isso te mantém bem.
Eu quero muito estar contigo,

Eu sei que não depende só de mim…
O nosso amor é mais que um encontro de lábios,
Sou aquele em quem você pode confiar,

E sim, eu estou dedicando minha vida a nós dois
Não, não é desperdício do meu tempo,
O meu mundo agora é nosso…

Carlos Jorge, 26 de abril de 2009

O Nosso Amor

Posted in Reflexão with tags on 08/01/2009 by Carlos Jorge

O NOSSO AMOR

Tenho medo de te perder…
Tenho medo até de pensar nisso,
Tenho medo de me ferir, tenho medo de te ferir…
Meu coração brada por um amor ainda incógnito…
Um sentimento que estou descobrindo aos poucos.
Sinto um louco anseio de imergir em meus sonhos,
Queria poder gritar isso para todos…
Queria poder fazê-lo agora! Porém…
Preciso dar tempo ao tempo, para que nosso amor…
Cresça forte, amadureça saudável…
E que dê belos frutos.
Por isso eu peço a Deus, que cuide de nós dois…
E peço a você, que confie em mim…
Pouco a pouco…
Eu vou conquistar seu amor por completo.
E quando este dia chegar,
Você sentirá orgulho…
…de ter-me ao seu lado, e me chamar de Amor.

Carlos Jorge, 8 de janeiro de 2009

Amor

Posted in AMOR with tags on 21/07/2008 by Carlos Jorge

AMOR
Autor:
Carlos Jorge

A nossa história deu início,
Numa gélida noite do sétimo dia.
O doce som do silencio,
Era tudo o que se ouvia…

Tudo o que posso descrever,
É justo o que não sei explicar…
Meu corpo não parava de tremer
O coração estava a palpitar.

Eu me lembrei do negro passado,
Tive medo de novamente estar errado.
Uma resposta eu tinha que dar…
Eu não sabia como falar.

Lágrimas começaram a cair…
Pois o caos passei a sentir,
Mas eu tive que decidir,
Meu coração para você pôr-se a abrir.

Logo após eu perdi a visão…
Só conseguia ver a escuridão,
Mas você segurou minha mão…
Acalmando meu pobre coração.

E você… Como um doce anjo,
Estava me abraçando.
Então sem perceber…
De seu doce beijo comecei a beber.

Então comecei a enxergar,
E meu coração começou a mudar,
Ferozmente ele batia sem parar…
Pois meu coração aprendeu a amar.

21 de julho de 2008

A Fotografia

Posted in AMOR with tags on 18/10/2007 by Carlos Jorge

A FOTOGRAFIA

Autor: Carlos Jorge

Lembro-me dessa fotografia,
Lembro-me como tu sorrias,
Lembro-me bem daquele dia
Lembro-me daquela euforia

Lembra-se dessa fotografia?
Lembra-se como tu sorrias?
Lembra-se daquele dia?
Lembra-se daquela euforia?

Foi tão lindo aquele dia
Inolvidável aquele momento
Olhei para você que sorria
Inevitável aquele momento

Veio o tão esperado beijo,
Um momento tão leino,
Fotografia que nos eternizou,
O nosso amor ali se concretizou.

Lembra-se da fotografia?
Lembro-me que tu sorrias.
Lembra-se daquele dia?
Lembro-me daquela euforia.

Uma bela fotografia,
Nela há sua grafia,
Nesta grafia você dizia…
“Te Amarei até o fim dos dias.”

18 de outubro de 2007