Arquivo para julho, 2008

Amor

Posted in AMOR with tags on 21/07/2008 by Carlos Jorge

AMOR
Autor:
Carlos Jorge

A nossa história deu início,
Numa gélida noite do sétimo dia.
O doce som do silencio,
Era tudo o que se ouvia…

Tudo o que posso descrever,
É justo o que não sei explicar…
Meu corpo não parava de tremer
O coração estava a palpitar.

Eu me lembrei do negro passado,
Tive medo de novamente estar errado.
Uma resposta eu tinha que dar…
Eu não sabia como falar.

Lágrimas começaram a cair…
Pois o caos passei a sentir,
Mas eu tive que decidir,
Meu coração para você pôr-se a abrir.

Logo após eu perdi a visão…
Só conseguia ver a escuridão,
Mas você segurou minha mão…
Acalmando meu pobre coração.

E você… Como um doce anjo,
Estava me abraçando.
Então sem perceber…
De seu doce beijo comecei a beber.

Então comecei a enxergar,
E meu coração começou a mudar,
Ferozmente ele batia sem parar…
Pois meu coração aprendeu a amar.

21 de julho de 2008

Anúncios

Anjo Meu…

Posted in AMOR on 07/07/2008 by Carlos Jorge

ANJO MEU…
Autor:
Carlos Jorge

Se eu pudesse ter um anjo…
De cabelos extensos,
De cútis macia,
De formas suaves,
Com voz serena…
Tão serena como a brisa,
Com asas brancas…
Imponentes como o mar,
Um anjo majestoso como o luar…
Ah! Se eu tivesse um anjo…
Eu iria cuidar com carinho,
Não iria largar um minutinho,
Iria chamar de “meu anjinho”
Eu ficaria sorridente…
E o deixaria contente.
Infelizmente…
Eu não posso ter um,
Porque não existem anjos,
Mas eu posso te imaginar…
E no meu coração vou guardar,
O meu anjo que me ensinou a amar.

3 de julho de 2008

Procurando Beleza em Espaços Negativos

Posted in Noturno on 04/07/2008 by Carlos Jorge

PROCURANDO BELEZA EM ESPAÇOS NEGATIVOS
Autor:
Carlos Jorge

A beleza está aqui, mas não enxergo…
E vivo procurando… No sombrio…
Ela me vê, ela me toca, ela me sente.
Mas eu não a vejo!
Não consigo tocá-la!
E tão pouco consigo senti-la!
Mas estou procurando…
Pois meu sonho é encontrá-la,
Sei que é difícil. Mas não impossível.
Estou cego, no escuro e sozinho…
Procurando sem ver nem tocar,
Procurando uma coisa que só se acha…
Usando o coração.
Desta forma… Eu vejo, eu sinto.
É assim que vou encontrar…
O amor…
A beleza que tanto procuro…
Neste espaço de caos e desordem.
Eu continuo buscando…
E sei que um dia eu vou achar.

2 de Julho de 2008

Soneto do Enfermo

Posted in Sonetos on 03/07/2008 by Carlos Jorge

SONETO DO ENFERMO
Autor:
Carlos Jorge

Sinto forte sensação,
Sinto doer o coração,
Sinto os ossos queimar,
Deus! Quando isso vai passar?

As marcas em minha pele,
Aparecem e sangram.
As manchas em minha pele,
Aparecem e queimam.

Estou morrendo,
Eventualmente tudo morre…
É isso que está acontecendo?

Eu não queria partir ainda,
Mas seja feita a tua vontade…
Apenas saiba que te amei de verdade.

2 de Julho de 2008

O Andarilho V: “A Lenda”

Posted in Narrativos with tags on 03/07/2008 by Carlos Jorge

O ANDARILHO V: A LENDA
Autor:
Carlos Jorge

Muitos pensaram que ele morreu…
Pois, só ele sabe o quanto sofreu.
O nobre errante tornou-se lenda
Todos conhecem a sua saga,
As suas ações são temidas…
Mas há também quem o admire,
O andarilho, A Lenda…
O lobo solitário.
Ninguém passou ou passará…
Por tudo que ele viveu ou viverá,
O andarilho que vaga mundo afora
Em busca de uma razão de vida.
Em busca de algo para acreditar…
Pois, viver de sonho,
Não o levará a nenhum lugar…
Seguindo sempre em frente,
Atravessando ventos, mares, gente…
Esse é o nosso herói errante,
Que vive apenas pela verdade.
Muitos temem, muitos amam…
Mas todos conhecem a lenda.

2 de Julho de 2008

Soneto do Tédio

Posted in Sonetos on 01/07/2008 by Carlos Jorge

SONETO DO TÉDIO
Autor:
Carlos Jorge

Eu não posso me mover aqui,
Parece que eu vou explodir…
Simplesmente não há nada aqui,
Então o que eu faço para sair?

Um dia ainda vou morrer de tédio…
Mas eu vou tomar meu remédio,
Mas eu não posso desapontar…
Tudo o que faço é esperar.

Até a esperada hora chegar…
Então vou poder me mandar!
Eu vou olhar para trás…

E ver como fui sagaz,
Mas agora tenho de esperar…
E esse tédio… Terei que passar.

1 de julho de 2008