Soneto do Tédio

SONETO DO TÉDIO
Autor:
Carlos Jorge

Eu não posso me mover aqui,
Parece que eu vou explodir…
Simplesmente não há nada aqui,
Então o que eu faço para sair?

Um dia ainda vou morrer de tédio…
Mas eu vou tomar meu remédio,
Mas eu não posso desapontar…
Tudo o que faço é esperar.

Até a esperada hora chegar…
Então vou poder me mandar!
Eu vou olhar para trás…

E ver como fui sagaz,
Mas agora tenho de esperar…
E esse tédio… Terei que passar.

1 de julho de 2008

Anúncios

3 Respostas to “Soneto do Tédio”

  1. Maria Barros Says:

    ZIBIDO!!!!!
    Mas, Vc tá podendo!!
    Outro belo soneto e Vc está outra vez de parabéns!!!
    Esse blog tá muito lindo e Vc precisa dar um pulinho lá no meu que tá muiiiito lindo tbém… Xauuuuu e bjinhussss

  2. Jorginho Says:

    Pois é!! modéstia parte eu sou d+! RsRSrsRs. obrigado!

  3. nossa! meu amigo é mesmo 1 poéta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: