Soneto da Timidez

SONETO DA TIMIDEZ

Autor: Carlos Jorge

Sempre me envergonho,

Das coisas que dizem a mim,

Sempre me desencontro,

Quando se dirigem a mim…

Eu não tenho a destreza,

Para dizer em palavras cultas,

Eu não tenho a beleza,

Para mostrar vontades ocultas…

Em vezes me mostro superior,

Quando eu mesmo duvido de mim,

Eu sei que tenho um forte interior…

Mas eu ainda não sei utilizar,

Estou aprendendo comigo mesmo,

E sei que na hora certa vou poder mostrar.

20 de dezembro de 2007

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: