Evanescente

EVANESCENTE
Autor:
Carlos Jorge

Em meu orbe, você não existe mais…

Eu fiz o impossível para te abrandar

Mas agora me indago… Fiz eu o certo?

Tenho receio de arrepender-me empós,

E se eu não conseguir viver assim?

E se você não deslembrar de mim?

Esse cálice me domina…

Coisas que não compreendo,

Mas continuo vivendo… Aprendendo…

Meus pensamentos e memórias…

Evanescentes…

E agora? O que farei?

Estou deslembrando? É isso mesmo?

Acaso astuto que me pegara despreparado…

Tenho receios, tenho muito medo…

Dá-me uma lucidez, tudo evanesce…

Não entendo… É como se eu quisesse.

26 de novembro de 2007

Anúncios

Uma resposta to “Evanescente”

  1. Maria Says:

    Oieeeeeeeeeeeee!!!!!!! Sou tão encantada com seus poemas qto com as imagens dos mesmo q VC assina… Moço, VC é mesmo de grande valor, PARABÉNS!!!
    E qto a novidade q VC falou…Pelo q estou vendo acho q é o PAPAI NOEL, tou certa????? E antes q VC “pnc” em mim, eu “pbb” em VC(grrrr)!!!! Huahauhuahuahuahahua

    TE ADORO MEU AMIGUINHOOOOO!!!!!
    BJINHUSSSSSSSSS E QUE DEUS PROTEJA SEMPRE ESSE SEU DOM DE POETA E TBÉM O DE SER ESSA PESSOA MARAVILHOSA QUE VC É.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: